Nada se perde, tudo se transforma..

domingo, fevereiro 17, 2008

Quem não sabe o quanto custa e dói, quando um(a) namorado(a) acaba o namoro assim sem mais nem menos? O mundo pára literalmente e não há concentração que resista. É nesta altura que a pessoa se sente enjoada. Mas o dia-a-dia exige a nossa atenção a tempo inteiro, como se nada tivesse acontecido, e não há como escapar a ter de prosseguir com as tarefas do costume, levantar-se para ir para a escola/emprego "etc. e tal". Mas no Japão não! E é aqui que entra o extra. Os "males de amor" da sociedade japonesa são digeridos de uma maneira inteligente. Na «terra do sol nascente» , as entidades patronais são compreensivas e já sabem que "empregados infelizes não dão o seu melhor" ou arranjam desculpas para ficar em casa. Foi portanto introduzido nas firmas um sistema parecido com o "atestado médico comprovativo de doença" para quem tenha o coração dorido ou esmagado de ter terminado uma relação:

- 25 têm 1 dia;
25-29 têm 2 dias;
+30 anos têm 3 dias;

A ideia de dividir os empregados em estratos é simples (e dói bolas!): quem tem 20 aninhos tem mais facilidade em arranjar namorados e por conseguinte não sofre tanto como quem tem 30 que tem mais dificuldade em partir para outra (dizem eles!). Mas enfim. A política apesar de ser recente e de estar a ter excelentes resultados por lá, cá para mim ainda vai criar discórdias: se alguém se aproveitar dos "dias de baixa por dores de coração” e fingir ter destes males actualmente para mascarar a preguicite..como é? E há quem tenha um namorado atrás do outro e acabe por ter mais dias de férias... perdão de “baixa”(!) do que os demais..como é? E depois há sempre aquela questão dos que começam e acabam e voltam a começar e têm uma pausa, e recomeçam, etc, etc.
_______________________
Cuidado com os teleféricos.

12 comentários:

Turion Ken Taurus disse...

«[...] os empregados até aos 25 anos têm direito a um dia de baixa;
quem se encontra entre os 25-30 anos têm direito a dois dias; Aqueles acima dos 30 anos têm três dias para “dilapidar” as feridas da guerra;»

E a partir dos 40 anos a firma dá comprimidos de cianeto?(Esse pormenor do número de dias é mesmo... enfim -> Japonesices!

***

'stracciatella disse...

Preciso de um ano de baixa.. Arranjas.me?!

***

'stracciatella disse...

Patrão não, Mestre. Tu és o mestre e eu a discípula, o que não quer dizer que um dia não se venham a inverter os papéis. Deixa só passar esta fase de obscuridade psicológica, que depois vês..

***

Anônimo disse...

Realmente se em Portugal fosse adoptada essa eprspectiva acho que muitas firmas não iriam ter pessoal a trabalhar. Há tanta gente a ser mal amada.

beijinho

Teleférico disse...

Olá, "anônimo". Bem-vindo ao Teleférico. Creio que tens toda a razão.

Volta sempre.

André Alves disse...

Gostava de saber como comprova um leal empregado a sua dor de coração.
Metem uma seringa enorme pelo miocárdio adentro e descobrem?
"Ah, lá está a dorzinha, é das grandes"

Teleférico disse...

O «Matrimónio Japonês» é uma área que desconheço em absoluto. Mas se um japonês romper com o seu casamento, isso é em teoria comprovável. No caso dos namoros simples... tens razão. Eles são muito organizados - na volta aos 25 anos tudo o que é japonês já é casado e pai de filhos =X

André Alves disse...

True, true.
Tens tudo pensado, como diria a mulher mais fantabulástica que este mundo tem, Nothing Fails.
Mas continuo na minha, essa técnica causa muitas fraudes.
E além disso, uns copos de Vinho do Porto e qual dor qual quê!

Teleférico disse...

É um sistema fraudulento, sem dúvida. Basta que tenham 2 dedos de testa para optar pela má-fé. Enfim...

Madonna! Madonna é Madonna!
O "Nothing Fails" resulta mais com ela sem dúvida, eu sou um simples aprendiz - dos fraquinhos ahah.

André Alves disse...

Explica-me o que raio quer dizer Bhodissatva (se é que quer dizer alguma coisa)
è certo que é islandês, mas gostava de saber.
Gostas de M?

Teleférico disse...

Bhodissatva ou Bhodisattva é relativo ao budismo. Uma corrente filosófica. Tem uma mensagem parecida com isto:

«Um Bodhisattva é:

...Satisfeito com o que tem
...Sábio por natureza.
...Um Estudante eterno
...Generoso e equânime frente ao amigo e ao inimigo»

Isto vem lá dos Chineses. Eu uso o termo «Bhodissatva» só pelo nome. Gosto. Mas não sei muito aprofundadamente o que significa.

Quanto a Madonna. Gosto dela até certo ponto. A Madonna tem músicas interessantíssimas mas está longe de ser uma indiscutível na minha playlist. Contudo.. não quero ir desta para melhor sem ver um concerto da rapariga. Acho que deve ser qualquer coisa de grandioso. Admiro-a.

Seasoing disse...

Ya,tenho andado desaparecido, digamos que a semana lá para o fim, não correu assim tão bem, e ocupou-me bastante com trabalhos, e o fim-de-semana, foi mesmo pastoso, quase que nem sai de casa...


Eu até curtia morar no Japão, não por essa lei, mas pela alta tecnologia que eles lá têm, estudo na area da electronica e eletrotecnia e sou um pouco aficcionado pela alta tecnologia =P

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP