O Júbilo

quarta-feira, outubro 07, 2009

«Uma vitória extraordinária e uma derrota extraordinária» - Fernando Braga de Matos

Classificar de extraordinária a vitória eleitoral do Partido Socialista é tão extraordinário como surpreendente. Realmente, depois de um extraordinário trambolhão como este, depois de perder uns extraordinários quinhentos mil votos, ficando atrás da abstenção dificilmente alguém, no seu perfeito juízo, classificaria de extraordinário um triunfo que, existindo, é verdade, de extraordinário nada tem. Será que Sócrates pensava que ia perder? Mais uma vez.. extraordinário. Ainda está para nascer um Sócrates que perca...

Num período de profundo, e grave, desprezo pela política - veja-se o aumento da abstenção -, esta não é, de todo, a solução. Melhores dias virão Portugal. Recordemos o extraordinário momento:


_______________________

Cuidado com os teleféricos.

7 comentários:

Cheese Maker disse...

Wellcome to Portugal....

S* disse...

Oh... é uma palhaçada. Pelos vistos nestas eleiçoes NINGUÉM saiu derrotado.

Wilson disse...

E foi (extra)ordinário o que ele fez nos últimos 4 anos!

Margarida Sousa disse...

sim... espero bem que sim... ;) ^^obrigada pela tua visitinha

Asiram disse...

opa, foi a desgraça....vai ser mais 4 anecos de crise no país....

Ivan Mota disse...

Mas que rico Primeiro Ministro que nós aqui temos! Siga para bingo...

Ivan Mota disse...

Será que o Sexy Platina se vai aguentar os 4 anos?

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP