O Discurso

domingo, fevereiro 21, 2010

«Efetivamente, hoje poderia ter sido um dia histórico. E digo poderia porque foi negado um direito de cidadania a cidadões.. a cidadães. Isso não passa de demagagógico.. demagajógico...» - este senhor.

Para muito boa gente falar em público, pode dizer-se, é canja. Para esta estirpe, que calculo ser rara, uma plateia com uma pessoa ou cinco mil é a mesmíssima coisa. Falam, falam, falam e não se cansam - é-lhes intrínseco. Porém, e quanto a isso nada pode ser feito, há pessoas que não suportam ter alguém à sua frente e olham para situações como esta como o pior dos castigos. É neste tipo de situações que surgem a ditas "brancas", os bloqueios inexplicáveis, ou o que lhe queiram chamar. Lembro-me de ver, ao longo do meu percurso escolar, colegas que, perante uma plateia de alunos e professores, tremiam tanto que mal se conseguiam manter em pé, já para não falar dos que não conseguiam dizer nada e invariavelmente desatavam a chorar. Todos já passaram por situações de clara exposição; Ou porque são dirigentes sindicais e têm obrigatoriamente que gritar palavras quentes a multidões, ou porque foram o aniversariante, em algum momento das vossas vidas, e todos vos pediram um discurso ornamentado, ou porque simplesmente são administradores de uma empresa que insiste, ano após ano, em levar-vos ao palco da festa de natal. Como reagem a este tipo de exposição? Que técnicas usam?
_______________________
Cuidado com os teleféricos.

12 comentários:

Lourenço disse...

"Para esta estirpe, que calculo ser rara, uma plateia com uma pessoa ou cinco mil é a mesmíssima coisa."

Isso fez-me lembrar aquela tribo (não sei precisar de onde é) que não tem vertigens. Ou seja, anda a pavonear-se pelas montanhas como se andasse na baixa lisboeta - também eles são uma estirpe rara.

Kika disse...

Já fui de um extremo ao outro... Depende do dia (humor...)

Brid disse...

Eu fico sempre muito nervosa, mas ando a tentar contornar esse pequenino problema xD

Técnicas... ensinaram-me uma vez a olhar para a testa das pessoas em vez de para os olhos xD A parte engraçada é que as pessoas que estão a assistir nem notam a diferença, e para quem está a apresentar pode ser bastante produtivo no controlo dos nervos.

No entanto, a melhor forma de contornar os nervos é, sem dúvida, estudar com antecedência e estar completamente por dentro do assunto (e ainda gostar do que se apresenta). Lembro-me duma apresentação que fiz no secundário sobre terapia com animais em que estava completamente descontraída, e até divertida, pois tinha trabalhado no assunto dias e dias, sabendo tudo decor. As palavras simplesmente fluíam.

:)

'stracciatella disse...

Também já apanhei de tudo mas, pessoalmente, as aulas de exposição oral eram (e são) as minhas favoritas. Não costumo ter problemas nessas ocasiões. Mas a minha estirpe é mais a dos «fala-barato» e outras denominações parecidas...

Técnicas: costumo preparar uma espécie de guião e, ao fazê.lo, uso apenas expressões minhas e às quais acedo facilmente. Assim, evito encalhar naquelas palavras que retirei algures de um qualquer artigo e que, às tantas, nem sei o que querem dizer.

filipe disse...

-> É neste tipo de situações que surgem a ditas "brancas"

Que brancas? XDDDDD

Ivan Mota disse...

Olha o nível pá...

Odalisca disse...

Pois eu sou uma das pessoas que sofre disso... sempre que era apresentações de trabalhos de grupo tentava esquivar-me o máximo possível, pk ficava sp nervosa e corava, independentemente de estar á vontade com o assunto... acho que a solução é pensar que se está sozinho... é bem mais facil qd é para um grupo pequeno e com que te dás bem... mas mesmo nessas situações costumo corar... bahhh é muito chato!!

S* disse...

Porra, acontece-me o mesmo. Fico vermelha como um tomate e não digo nada de jeito... e já disse Cidadães!!

Walker Woman ツ disse...

Adorei o blog ;)

beijito*

Di disse...

Eu não uso técnica nenhuma! É como tu dizes "para muito boa gente falar em público é canja" - e felizmente eu sou uma dessas pessoas, seja para apresentar um trabalho à frente de uma plateia ou para mandar bacuradas no meio de algum sítio público e, provavelmente, muito movimentado x)

Lourenço disse...

Esse vídeo é de ir às lágrimas! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Su disse...

Olha tenho um belo post sobre isto, acerca de algumas técnicas para dissipar os nervos.
Nem sempre resultam, mas por vezes enganam ;)

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP