A Gulodice

segunda-feira, março 01, 2010

«Ora bem, já leva aqui dois queijinhos, trezentos gramas de fiambre, um frasquinho de azeitonas e cinco bolinhas mal cozidas. É tudo, minha senhora?»

Para lá da logística que envolve, por certo, a organização de um estabelecimento de venda ao público, o seu sucesso depende da maneira como este é divulgado, do alcance dessa divulgação e da relação entre vendedor e cliente - sim, bem sei que não é muito original, da minha parte, dizer isto, mas é um facto. In fact, para que esta relação funcione é preciso que o vendedor tenha experiência, um conhecimento profundo do mercado e dos públicos e uma boa dose de persuasão. Porém, e este é ponto capital, existe a boa persuasão e a má persuasão. Quando falo de má persuasão falo de vendedores que nos tentam impingir, sem sucesso, tudo e mais alguma coisa. Nestes casos o «...e mais?» e o «...o que deseja mais?» destacam-se da concorrência. Para este tipo de vendedor não importa o que se vende, importa é vender. Não se surpreendam, então, se virem este tipo de pessoas pôr em arrematação a própria esposa, o estabelecimento ou a vida da sogra. A estes indivíduos nunca me verão comprar nada. However, o bom persuasor é aquele que, sem dar nas vistas, impele os outros a comprar - mantendo sempre a postura e a boa educação. Estes sujeitos têm o hábito de dizer: «...é tudo?» e «...se precisar de uma ajudinha, é só dizer.». Este estilo 'polite, distingue o bom do mau vendedor. Por isso já sabem: digam não à chico-espertice, digam não à plutocracia, digam não ao marialvismo engarrafado.
_______________________
Cuidado com os teleféricos.

12 comentários:

Celinha 007 =) disse...

Sim querido vou mesmo! Ando cansadita do massacre... Gostava tanto de ser anónima outra vez =) * Se algum dia o for eu digo-te sim? Um beijo e obrigado*

Celinha 007 =) disse...

Ah! E claro que te vou continuar a ler =) *

Grenouille disse...

Irra que aprendi umas 5 palavras novas neste texto.
Obrigada por me fazeres sentir uma inculta!
espero que estejas feliz!
PORÉM, não posso deixar de concordar contigo!
*

Wilson disse...

Isso do "se precisar de uma ajudinha, é só dizer" também incomoda.

Domingo fui com os meus pais ver móveis e o homem sempre atrás de nós a dizer o mesmo. E nós "estamos só a ver". Andávamos mais um bocadinho e ele sempre a dizer o mesmo.

Simpatia sim. Melgas não.

Corset disse...

são os pequenos pormenores que fazem toda a diferença? 20 anos? és um miudo inteligente :) força no blog, gostei bastante, vou passar a seguir

(ah, e espero que não te importes com o "miudo")

Kaiser chief Drew, The Jew disse...

tens de ter também em atenção que os vendedores que utilizam os termos «...e mais?» e o «...o que deseja mais?» também é uma forma de se mostrar interessado em ajudar. Saudades das caminhadas algés-cais do sodré a falar sobre as infortunas desta vida de judeu.

Ivan Mota disse...

Grande maluco! É bem verdade, temos que voltar (no sentido positivo da coisa) a esses tempos de prisioneiro de auschwitz, a essas conversas de israelita azarado e seus derivados.

Grande abraço.

Jojozinha disse...

lOol eu nem os deixo falar! Logo que vêm para mim digo logo: estou só a ver! Obrigada!

xDDD

*

Marisa disse...

Quando os vendedores são muito prestáveis, intimidam-me bastante :x
(E, pelos outros comentários, não só a mim!)

'stracciatella disse...

Os meus favoritos são aqueles que, quando as pessoas passam, perguntam «não quer levar um bocadinho de (preencher com o produto em questão)?» e outras formas do mesmo.

ritinha disse...

é um facto que dá mesmo que pensar, como sempre !
Mas a verdade é que odeio supermercados.. parece sempre que esta tudo mal disposto e por obrigação !!
Apesar de, claro, não é só em supermercados que existem este tipo de vendedores ..

Inês disse...

Muito bom ;)

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP