A Vida

domingo, setembro 18, 2011

Nesta vida nem tudo são rosas e nem só de néctar, mel e ambrósia se alimentam os filhos de Deus. O travo azedo do infortúnio ou da inquietação vem por vezes perturbar-lhes o ciclo digestivo, amargurar-lhes a existência, vivida na contemplação da graça e das glórias divinas, transformando-a na realidade cruel, feita de mil sobressaltos, agonias e incertezas quanto ao dia de amanhã. É a lei da vida. Obrigado por tudo.

7 comentários:

Lady Me disse...

Infelizmente, a vida é mesmo assim! Mas como nem tudo é bom, quer dizer que também nem tudo é mau. Não é? E amanhã é sempre um novo dia que pode ser um dia melhor.

conchita disse...

É a lei da vida mesmo!!.
Hoje em dia o povo vive sempre com o coração nas mãos, infelizmente...
Uma boa semana:)

Ivan Mota disse...

100% de acordo. O importante é não ficar dependente/preso de um passado que (como o próprio nome diz) já lá vai. Obrigado.

jura disse...

beijinhos e abracinhos!

Layanne Eduarda disse...

Acontece sempre, volta e outra aprendemos com isto ;0

Tomás disse...

Não será mesmo essa amargura que nos faz crescer? Por entre as rosas e o néctar corre o real rio, provido quer de realidade melosa, quer azeda. É nas incertezas de amanhã que percorremos o rio, construindo o presente. O desafio está em não deixar que a realidade cruel se apodere de nós, nos assombre, qual adamastor, e nos impeça de viver. E, ainda que só vejamos neblina e que o D. Sebastião pareça nunca mais ser vislumbrado, a vida continua a ser uma bênção. De quem? De ti mesmo. Tu é que, nas tuas inocência e ingenuidade, te permites ou não senti-la como tal. P.S.: Se achares loucura esperançar por uma realidade outra, uma qualquer melhoria, ainda que ínfima, neste planeta, lembra-te: "Há esperanças que é loucura ter. Pois eu digo-te que se não fossem essas já eu teria desistido da vida."

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP