A Televisão

terça-feira, março 17, 2009

«Por amor de Deus, façam-me um favor só! Não intervenham porque eu faço explodir esta bomba que aqui tenho! Ai Jesus, a nossa vida! Ai Jesus! Por amor de Deus! Ai Jesus, estes gatunos e ladrões! Estes ladrões! - Manuel Subtil.»

Antes de mais, antes de entrar nos meandros e vórtices desta temática, devo, por imperativos de ordem cívica, ética, religiosa, política, social, económica, profissional e cultural, fazer uma denúncia grave, que é esta: a televisão ultrapassou as marcas. Deixou de prestar serviço público, deixou de ter uma função educativa, deixou de ser um factor de enriquecimento intelectual e ético. Em suma, a televisão deixou de ser a máquina fascinante que prometia ser. Bom. Feita tão importante ressalva, passo então ao tema de hoje; Os mais críticos dizem que é violência gratuita, falam de escândalo, choque, incitamento ao ódio. Apesar disso, a televisão parece lograr de um estatuto de imunidade. Por mais que se argumente, por mais que se aponte o dedo, por mais que Paquete de Oliveira fale, faça e aconteça, nada parece ser capaz de desunir a televisão deste turbilhão de verborreia, perfídia e petulância. Mesmo assim, consegue fascinar milhões de pessoas. Porquê? A resposta, claro está, reside na facilidade com que esgravata os mais diversos campos e áreas do quotidiano. É verdade que é importante, mas também é verdade, e isso parece-me inadmissível, que intervém muitas e más vezes onde não é chamada. E dou-vos dois exemplos muito simples: O assalto/sequestro do BES, e a intervenção esfaimada de todas as televisões, há uns dias, por ocasião do indivíduo que se barricou na própria casa por motivos passionais. No que diz respeito ao primeiro; imaginemos que o imbróglio em vez de ter corrido mal, corria muito mal. Façamos o seguinte raciocínio: vamos supor que em vez de ter morrido um dos assaltantes, morriam cinco ou seis dos sequestrados, que um ou dois polícias eram atingidos e que por inerência os dois assaltantes eram mortos. As televisões estavam a filmar ininterruptamente os acontecimentos, o país estava em suspense a assistir e a situação era deveras espinhosa. Em relação à segunda situação, escusado será dizer que o barricado assistiu a tudo pela televisão. Isso até pode ter ajudado ao desfecho! - dir-me-ão vocês. Mas podia ter despoletado uma situação bem mais dramática! - digo eu. Quando filmaram a policia-especial a cercar um flanco da habitação, o indivíduo, assustado, podia ter feito rebentar imediatamente uma bomba e então o caso tornar-se-ia, "mais uma vez", complicado de resolver. É necessário inventariar, projectar e acima de tudo agir para que a televisão sirva o propósito para o qual foi criado. É por estas e por outras, que uma revolta faz falta! Viva a revolução! Abaixo a televisão!
________________________
Cuidado com os teleféricos.

21 comentários:

mrgrd disse...

Eu eliminei a televisão da minha vida há cerca de 1 ano e sinto-me muito melhor!

Joana Éme. disse...

Olé, temos convite? :p
só podes vir se trouxeres contigo esse teu espirito revolucionario Ivan :D

Alexandra disse...

És muito revolucionário, és :b
Mas aposto que chegas a casa e ligas a televisão, ahahah
Beijinho *

Alexandra disse...

Eu podia falar daqueles canais menos próprios, mas não te quero difamar :p
Mais deprimente que o canal hsitoria so a tvi e a sic xD

izzie disse...

Bem... não fosse a famosa "CRISE" e eu poderia viver da Tv quem sabe...
Mas sabes neste post "acordaste" alguns dos medos e dúvidas do jornalismo... da evolução da cobertura mediática... da "Aldeia Global".

Para este post... não consigo ter "opinião formada"... parte de mim quer divagar enquanto pessoa da área... a outra parte quer vociferar enquanto telespectadora...

Por isso... puff!...

Um beijo,

Maria Miguel disse...

e cada vez mais é assim.
são uns 3 os canais que vejo, e nem portugueses são.

também pouco tempo há para televisão x) *

Wilson disse...

Ainda bem que existe televisão por cabo :P

Aubergine. disse...

Há que ser selectivo nos canais , mas concordo contigo, e contra mim falo porque é a área onde vou seguir os estudos, mas é mesmo preciso pôr "rédea curta" na programação televisiva dos canais generalistas, pelo bem das mentes deste país!

Beijinho *

lilipat2008 disse...

100% de acordo...nesse tipo de situações as televisões têm tendência a piorar. Como a minha mãe costuma dizer, a televisão ainda ensina os ladrões...enfim...

bjs

V disse...

Eu não vejo televisão, só algumas series de culto, por isso tambem estou de acordo contigo :)

Sandra disse...

Ainda estou para saber onde é que vais buscar palavras como verborreia, perfídia e petulância.
Mas mais uma vez, no meio de todo o teu espírito revolucionário conseguiste ter razão em tudo o que disseste.. As always, isn't it?

Não acredito! Andas a prometer-me há séculos que vais ver o filme e nada.. Eu amanhã vou vê-lo de novo.. Vá, despacha-teee, sii?

Beijo * :D

Ana Rita disse...

Abaixo a televisão não!! Assim como é que eu via a minha MTV??

Cat disse...

nem mais...
por essas e por outras é que eu ja faço dieta de telejornal há muito tempo...
Sábio...
Beijoca...
Cat

Ana Rita disse...

Tambem já faço isso. Mas no sofá é muito mais confortável.

'stracciatella disse...

Muito obrigada! 'Este malandro' tem dias..

~

A televisão sempre dá para se ligar lá o dvd. :P

***

Maria disse...

É, eu soncordo em parte. Ok, a televisão mostra coisas que não queriamos ver (por isso também existe outros canais sem notícias e assaltos). "Hum, estou a pensar fazer um assalto, mas faltam-me ideias. Vou ver as notícias" pois, cada dia é um diferente. É a vida...
Mas olha, a televisão faz falta :)
Beijinho*

Maria disse...

*concordo.
(erro, peço desculpa. E se agora não verificasse ia dando outro :/ )

Davi(d) disse...

Sabes, a essência da televisão morreu.
Concordo com a violência que nos entra todos os dias na nossa casa ou em qualquer sitio que contenha uma televisão. Porque é que não transmitem mais programas que alimentem a nossa noção de cultura, por exemplo? enfim.
e viva o teu espírito critico! :D
ah, também gostei da tua curiosidade mais acima ;)

V! disse...

Não vou dizer que dispenso totalmente a televisão na minha vida!

Mas sim, concordo plenamente contigo...que já anda a passar do limite do aceitavel, há coisas mesmo estupidas e que nada de benéfico trazem para a sociedade, enfim.

Mais uma vez gostei, sempre bons temas e bons posts (:

CinemaParaíso disse...

Incitamento ao pior não tenho a certeza, mas ENSINAMENTO do pior, sou mais do que obrigada a concordar. E é engraçado, que ontem mesmo escrevi no meu diário em papel "Estou aborrecida - a televisão está tão nojenta que não sei como não se envergonham de incomodar as pessoas com treta".

:)

Filipa disse...

O meu irmão, ouviu-te, agora tb tá com a mania de tirar a tvi cá de casa. Ainda apanhas! :P

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP