A Epopeia

terça-feira, junho 23, 2009

«Temos (hoje) mais poder informático na palma da nossa mão, com o telemóvel, do que eu tive para ir à Lua e voltar. Pense nisso. - by Eugene Cernan (o último Homem a pisar solo lunar)»

Como na história do homem (Newton) que, enquanto repousava, viu cair sobre si uma maçã - facto que permitiu a descoberta de leis imanentes - a curiosidade está na base da vida humana. Quem somos? Onde estamos? Porque estamos aqui? Haverá vida lá fora? É este desejo insaciável que visa a descoberta e o conhecimento que nos impele e catapulta para outros voos. Do epopeico trajeto de Vasco da Gama à ousada ida à Lua da Apollo 17, a humanidade já enfrentou, na sua curta história, desafios épicos, repletos de sucesso e fatalismo - servindo-se disso para evoluir. É deste espírito que se alimenta a descoberta. É deste espírito que se alimenta o lema: é assim que o mundo pula e avança. Porém, importa considerar a questão: Voltaremos a transpor esta fronteira? Será de bom trato considerar que no futuro a vida fluirá como Isaac Asimov vaticina nos seus livros? Como serão as pessoas daqui a mil anos? Bom, tirando meia dúzia de iluminados, que se dizem adivinhos, penso que ninguém saberá a resposta - mas uma coisa parece-me certa: Somos uma espécie fantástica!
_______________________
Cuidado com os teleféricos.

14 comentários:

Emiliaa disse...

De acordo com as inteligentes palavras de um professor meu de matemática: "A máquina humana é perfeita!" Já o que fazemos com ela... é conversável... Estaremos mesmo aqui daqui a mil anos?...

Zita disse...

Somos uma espécie fantástica, sim, mas igualmente perigosa.

*

Filipa disse...

Penso que não estaremos cá daqui a mil anos, sim somos uma espécie fantástica, mas essa espécie está aos poucos a destruír o "habitat". O que me parece é que daqui a mil anos não teremos nem um único sitio onde ficar. Penso que fugi um pouco ao assunto mas vim só deixar a minha opinião *
gostei do blog :)

Wilson disse...

Somos uma espécie fantástica x)

'stracciatella disse...

Hmm... Estás muito amigo dos Humanos, hoje, oh Ivan!

A. disse...

Tive a ver a entrevista desse senhor, e essa frase ficou me no ouvido!

ritinha disse...

Somos perfeitos no sentido de criarmos tudo o que um dia podemos achar dificil.. mas tb nos tornamos egoistas e nem sempre pensamos no que nos rodeia !

Mas ainda bem q estamos sempre em constanta mudança e evolução :)

beijinhos ! *

lilipat2008 disse...

Somos fantásticos sim...pena é que ao termos consciência disso não lhe sabemos dar o devido valor e acabamos por usar a nossa inteligência e outras características assim fantásticas para coisas nada fantásticas.

bjitos

Alexandra disse...

Somos uma espécie fantástica, mas tudo o que é de mais faz mal.

Beijinho *

Joli disse...

AHAHAHAH! Nós?? Daqui a mil anos???? Tens tanta piada xDDD

Não leves a mal, estou a brincar contigo, mas a verdade é que muito dificilmente a nossa espécie estará cá daqui a mil anos... ou até menos. Eu sou bióloga (vá, estou a trabalhar para isso), e concordo quando dizes que somos uma espécie fantástica. É surpreendente o caminho evolutivo que levámos até chegarmos a este nível de complexidade tão elevado. No entanto, (e há sempre um senão) nós aplicamos as nossas capacidades somente em função das nossas necessidades, e estamos a levar o planeta até ao limite. A partir de agora, se não reduzirmos o nosso consumo energético e a nossa pegada de carbono, nós vamos simplesmente todos ao ar, ou pelo menos, a população humana como existe actualmente. Talvez sobrevivam pequenos grupos, pequenas populações, mas não viverão certamente como nós neste momento, com toda esta comodidade e regalias que até parecem eternas.

A nossa espécie é realmente espantosa, mas já alguma vez reparaste no quão espantosas são também todas as outras espécies? De quão perfeitamente estão adaptadas aos diversos ecossistemas? Nós temos sempre a mania de nos colocarmos em bicos de pés, em afirmar que tudo é nosso e que realizámos feitos gloriosos, mas na verdade, somos tão animais como os outros, e devemos-lhes tanto respeito como a um da nossa espécie. Ainda para mais se somos assim tão racionais.

Bem, estou farta de escrever, não tarda escrevo um post tb xD

Beijinhos*

Sandra disse...

Há quem diga que sim, outros que não. Não acredito que sejamos assim tão fantásticos. Somos demasiado maus uns para os outros. *

Inês Brito disse...

Já li umas short-storys do Azimov e a ideia que ele tem do futuro é algo de fantástico. O poder está nas nossas mãos, o poder de fazer do mundo aquilo que queremos.

Bj,
(i)

Danny disse...

apesar de todos os nossos aspectos negativos, sim, somos fantásticos. E aposto que daqui a uns valentes anos, se não nos destruirmos até lá, teremos inventado um monte de coisas "girissimas".

adriana. disse...

tenho de te felicitar porque não é só a espécie que é fantástica,os teus textos igualmente. estive a ler alguns e é realmente admirável. desculpa comentar assim do nada mas fiquei 'curiosa' :D

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP