Cultura do Nada

sexta-feira, fevereiro 05, 2010

«So, we go into NBC. We tell them we've got an idea for a show about nothing. They say: "What's your show about?" I say: Nothing! (Nodding).. I think you may have something there.» - Jerry Seinfeld à conversa com George Costanza.

A televisão é, a todos os níveis, um retrato inequívoco da sociedade dos dias de hoje. É ela - a televisão - que nos mostra muitas das características da nossa sociedade - sobre as quais, de resto, escreveram muitos psicólogos, sociólogos, filósofos e escritores - que resultam numa espécie de crescimento do nada, do vazio. Cada vez mais, coisas irrelevantes acabam por ocupar um lugar central resultando numa certa anomia da nossa vida social. Tudo, sublinho, potenciado pela televisão. Este nada, esta irrelevância, esta cultura do vazio, do sem valor que não é capaz de transmitir uma mensagem que possamos considerar artística ou criativa é muito característico do presente e tem que ser combatido. Os telejornais estão cheios de notícias sem interesse, os programas de animação são repetitivos e fantasistas e muito mais haveria a dizer sobre isto. Estamos em plena cultura do nada, em plena cultura da ignorância.
_______________________
Cuidado com os teleféricos.

4 comentários:

'stracciatella disse...

E o problema é que isto é um ciclo vicioso: as pessoas não exigem mais e muitas gostam dos conteúdos (sem conteúdo algum) que a TV transmite mas, por outro lado, contentam.se porque foram «educadas» pela TV nesse sentido.
A minha querida mãezinha irrita.se por me ouvir constantemente a criticar a TV portuguesa e diz que as pessoas gostam de ver aquilo, por isso é que a TV continua a transmitir o que transmite. Mas as pessoas gostam de matérias «atrasadas» porque também elas são «atrasadas»! Haverá esperança? :/

(Já há muito tempo que não vinha aqui meter o bodelho, portanto ora toma um testamento, para recuperar o tempo perdido. :P)

Kika disse...

Ivan... Isto - quase que - é inevitável!!!

Voltemos a deixar - mas agora - um (qualquer) dos pais em casa a educar as crianças e pode ser que a situação se altere... Se tiverem com quem conversar, com quem debater - em alternativa àqueles que também são educados pela "tv do nada" (são estes os colegas e amigos) - talvez as crianças deixem de se contentar com o "nada"... Digo eu...

Ivan Mota disse...

Sim, mas que se faça a famosa "limpeza de balneário" - célebre afirmação de Toni. Há lixo, demasiado lixo televisivo. Houvesse uma programação com cabeça, tronco e membros e isto não acontecia. O melhor que conseguimos atingir é uma programação com cabeça e membros ou em alguns casos cabeça e tronco. Falta-lhe definitivamente o resto.

Kika disse...

Está a começar a haver... Ou pelo menos estão a tentar... Ou podemos ser "nós" a apostar nisso no futuro!!!

  © Blogger templates Newspaper by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP